Uma semente que germina por Lisboa, cidade verde

Exposição “Hortas de Lisboa: Da Idade Média ao século XXI
Lisboa, Museu de Lisboa, Palácio Pimenta (23 out. 2020 – 19 set. 2021)

A horta é, por definição, o lugar de cultivo de legumes, hortaliças, temperos, ervas medicinais e, eventualmente, árvores de fruto, para consumo alimentar e assente num modelo de agricultura sazonal e de regadio. Durante séculos, as hortas existentes no perímetro da cidade asseguravam o sustento da população. A expansão urbana empurrou-as para os arrabaldes, para as zonas periféricas que, como Carnide (vd. projeto e-Carnide), mantêm evidentes traços de ruralidade, até que, nos últimos anos, se tem vindo a registar um esforço, por vezes artificial, ou contrariando a espontaneidade de algumas iniciativas, no sentido da implementação de hortas reguladas pelo município.

Quintas urbanas na Quinta da Granja em Lisboa
Foto: MIR, 2020

A exposição, estruturada em seis núcleos, explora duas vertentes: a histórica, fazendo uma síntese da evolução dos espaços rurais no tecido urbano desde a época medieval à contemporaneidade; a antropológica, através da análise como o indivíduo urbano lida com as memórias da ruralidade e as projeta no seu quotidiano.

Continuar a ler “Uma semente que germina por Lisboa, cidade verde”