A era digital e as narrativas na nova museologia

A nova doutrina museológica trouxe a narrativa, a capacidade de “contar uma história” para um plano central da experiência no museu. Os guiões expositivos, como o do Museu de Quay-Branly ou o do Louvre Lens, tendem a abandonar a lógicas das sequências espácio-temporais ou estilísticas, para tentar uma dialética mais fluida e abrangente, na qual o visitante possa seguir diferentes perspetivas e cruzar vários registos culturais. Outra estratégia passa pela utilização de equipamentos museográficos complementares, como os audio-guias ou os vídeos e, agora, os dispositivos interativos com jogos de realidade aumentada e virtual.

Museu virtual Europeana
Museu virtual Europeana

Continuar a ler “A era digital e as narrativas na nova museologia”

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search