A festa dos namorados: das Lupercalia ao dia de São Valentim

A origem da celebração do Dia dos Namorados poderá remontar às festas Lupercalia, antigo festival romano, realizado anualmente ante diem XV Kalendas Martias, isto é, a 15 de fevereiro. A designação lupercalia deriva da loba (do latim: lupa) que alimentou os gémeos Rómulo e Remo, fundadores de Roma, mas também Lupercus, o deus romano da fertilidade, posteriormente, referido como um epíteto de Fauno (Faunus lupercus, Fauno Luperco) e associado a Pã. Lupercal (do latim: lupercal, [pertencente a Lupercus) designava o santuário, uma cova ou gruta sagrada, que lhe era dedicado no sopé da colina do Palatino, em Roma, a mesma onde a lenda assinala o sítio onde Rómulo e Remo foram encontrados e junto à figueira sob a qual foram amamentados pela loba (Tennant, 1988; Wiseman, 1995).

Lupercalia
Andrea Camassei, ca. 1635
Madrid, Mueso del Prado

Continuar a ler “A festa dos namorados: das Lupercalia ao dia de São Valentim”