De boas intenções estão muitos “restauros” cheios

Segundo as notícias, um colecionador de arte particular em Valência terá encomendado a limpeza de uma pintura da Imaculada Conceição a um restaurador de móveis pela quantia de 1.200€.

Imagem da cópia da Inmaculadas de Murillo pertencente ao colecionista valenciano antes (esquerda) e depois do restauro (direita)  Imagem processada a partir de EUROPA PRESS / ACRE

Continuar a ler “De boas intenções estão muitos “restauros” cheios”

Notre-Dame de Paris no rescaldo das chamas: da história à reconstrução

Notre-Dame, notre chère cathédrale, témoin de tant d’événements majeurs de notre pays, a été détruite par un incendie effrayant après avoir résisté si longtemps aux péripéties de son histoire. La France pleure et avec elle tous ses amis du monde entier. Elle est touchée au cœur car ses pierres sont le témoignage d’une espérance invincible qui, par le talent, le courage, le génie et la foi des bâtisseurs, a élevé cette dentelle lumineuse de pierres, de bois et de verre.
Michel Aupetit (Arcebispo de Paris), 2019, 16 abr.

Em Os pilares da terra, depois passado a série televisiva, Ken Follett descreve um incêndio na catedral de Kingsbridge. Agora, em entrevista a Le Figaro, conta que, para escrever essa cena, realizou algumas pesquisas para compreender como ocorreria um incêndio numa catedral, tendo percebido que, para atingir maiores proporções, deveria começar pelo telhado, cujo travejamento em madeira arderia mais facilmente do que o resto, fazendo derreter o chumbo do telhado o que, por sua vez faria colapsar a abóbada, causando a queda de toneladas pedra no interior da igreja, concluindo que: “Une grande église, c’est comme une toile d’araignée. Les éléments se soutiennent les uns les autres, normalement, quand l’un s’écroule, tout s’écroule” (Follett in Bastié, 2019, 15 abr.).

Incêndio na catedral de Notre-Dame
Paris, 15 de abril de 2019
Foto: Marin Dacos
Incêndio na catedral de Notre-Dame
Paris, 15 de abril de 2019
Foto: @samiaftah

Continuar a ler “Notre-Dame de Paris no rescaldo das chamas: da história à reconstrução”

Torre de Matrera: autenticidade ou falsificação?

A torre de Matrera, em Cádis, foi alvo de uma ação de restauro sob a responsabilidade do arquiteto Carlos Quevedo Rojas. O currículo do arquiteto neste domínio é inquestionável, com dois mestrados em arquitetura e património pelas universidades de Sevilha e de Granada, uma especialização em restauro de monumentos pela La Sapienza de Roma, e responsável por outros projetos de restauro importantes, como o da igreja de El Salvador ou de La Maestranza, em Sevilha. Não obstante, a solução de restauro do castelo de Cádis tem sido questionada e, sobretudo, denunciada como um atentado ao património.

Torre de Matrera, Villamartín, Cádis
Torre de Matrera, Villamartín, Cádis

Continuar a ler “Torre de Matrera: autenticidade ou falsificação?”

Imagens deturpadas

Numa pedagogia positiva, devem apresentar-se os bons exemplos. Porém, quando a imagem de ocorrências negativas se torna proeminente, invade as redes sociais e chega à imprensa, torna-se impossível ignorá-las e torna-se pedagogicamente correto abordá-las como expressão materializada do erro.

Sem o impacto à escala global – ainda! – do Cristo de Borja, que se tornou um fenómeno icónico e mediático, o famigerado restauro do apostolado da Capela da Última Ceia do Santuário de Nossa Senhora as Preces, Aldeia das Dez, Oliveira do Hospital alerta para uma prática de nefastas intervenções de que o nosso património continua a ser alvo. No caso, um trabalho efetuado no âmbito da disciplina “Museologia, Conservação e Restauro”, lecionada na Universidade do Tempo Livre da Associação Nacional de Apoio ao Idoso, de Coimbra, e orientado pelo Dr. João Miguel Vieira Duque, que, em entrevista ao Correio da Manhã (2014, 2 fev., p. 16) se diz orgulhoso do trabalho feito em 2008, se vangloria dos vinte e dois anos de profissão como conservador-restaurador e apresenta como credenciais o mestrado Sociomuseologia que está a tirar na Universidade Lusófona. Mais pernicioso, portanto, por se encobrir sob uma falsa capa de competência profissional.

Aula da disciplina de“Museologia, Conservação e Restauro”, lecionada na Universidade do Tempo Livre da Associação Nacional de Apoio ao Idoso, de Coimbra. In (2009) Rutis, 4, p. 3. Disponível em http://www.rutis.org/documentos/conteudos/Rutis_Jornal_4.pdf
Aula da disciplina “Museologia, Conservação e Restauro”, lecionada na Universidade do Tempo Livre da Associação Nacional de Apoio ao Idoso, de Coimbra. In (2009) Rutis, 4, p. 3.

Continuar a ler “Imagens deturpadas”