A arte é uma arma: a ausência da Rússia e a presença da Ucrânia na Bienal de Veneza

La Biennale di Venezia, 2022
Foto: La Biennale

A 59.ª Bienal de Arte de Veneza, a primeira após a pandemia, abre a 23 de abril, retomando uma periodicidade quase constante desde 18951. Continuar a ler “A arte é uma arma: a ausência da Rússia e a presença da Ucrânia na Bienal de Veneza”

  1. Esta edição da Bienal teve de ser adiada por um ano, devido à pandemia o que apenas tinha acontecido durante a Primeira e a Segunda Guerras Mundiais []
Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search