#MuseumBlogs Day

19 de março, o dia (também) dos blogues de museu

a-muse-arte, a propósito do #MuseumBlogs Day
a-muse-arte, a propósito do #MuseumBlogs Day

Se tudo e todos têm um dia, como podiam os blogues de museus não marcar também um dia? No twitter, ao longo do dia têm sido ininterruptas as conversas sobre museus: notícias, comentários, reflexões, provocações, partilhas…

Uma oportunidade para comprovar que os museus aderem às redes sociais, que as utilizam para divulgar as atividades e serviços, fazer chamadas de última obra, entreabrir uma fresta sobre os bastidores e desvendar algumas historietas marginais que compõem a rotina dos quotidianos. Uma oportunidade para verificar quem está presente ou ausente, os índices de assiduidade e as conexões que oferecem e procuram.
É, sobretudo, a prova definitiva de que é o público – os múltiplos, individuais e globais públicos – que questionam, interpelam e provocam o museu. É o público que convoca o museu à interação no espaço virtual das redes sociais. Nem todos aderem. Na verdade, muitos estão quase sempre silenciosos, a maioria nem está presente. De alguma forma, fazem-nos chegar um argumento definitivo: as funções dentro do museu são demasiado absorventes para se poderem dispersar neste diálogo que lhes é extrínseco.
Os museus que respondem à exigência do público que os interpela às redes sociais, esses já compreenderam que as funções do museu são a aquisição, a conservação, o estudo, a exposição e a comunicação das coleções e que, de cada uma, depende a eficácia das restantes. Terão já compreendido que a comunicação se baseia, em grande parte, na capacidade de estabelecer um diálogo dinâmico e interatuante com os públicos dentro do museu, mas também, para lá dele, indo ao encontro da comunidade alargada do seu público real, potencial ou virtual.


Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.