Drawing Room: a arte do desenho

Drawing Room Lisboa 2023
Lisboa, Sociedade Nacional de Belas-Artes (25 – 29 out. 2023)

Lisboa, SNBA
Foto: Drawing Room facebook

Está a decorrer a sexta edição da feira Drawing Room Lisboa 2023. A participação de 23 galerias1 confirma a autonomia do desenho contemporâneo em múltiplas declinações. Ao longo das várias edições, a Drawing Room tem o mérito de mostrar uma via das artes visuais, muitas vezes negligenciada ou menosprezada face ao predomínio da arte conceptual. Aliás, estão aqui presentes desenhos de artistas conceptuais no domínio da escultura e da instalação, como  Isaque Pinheiro (na Presença) ou Fernanda Fragateiro (afinal, colagens em extra-programa na Filomena Soares), sublinhando a importância do desenho como base da expressão artística.

Galeria Filomena Soares
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: MIR, 2023

Algumas galerias optaram por apresentações individuais, permitindo uma maior visibilidade (e, em certa medida, uma melhor compreensão da obra de artistas como Gabriela Albergaria (na Vera Cortês) e as suas versões da natureza entre o desenho e a fotografia impressa, Paloma Varga Weisz (na Pedro Cera) com um conjunto de rostos ambíguos a tocar fronteiras do surrealismo, ou Rui Calçada Bastos (na Bruno Múrias), cujas apropriações de postais antigos com intersecções de arames que criam ligações e perspetivas sobre as paisagens fotografadas, levam o conceito de desenho para lá das convenções.

Gabriela Albergaria na Galeria Vera Cortês
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: MIR, 2023
Gabriela Albergaria (detalhe de obra) na Galeria Vera Cortês
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: MIR, 2023
Paloma Varga Weisz, na Galeria Pedro Cera
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: MIR, 2023
Fios c
Fios Condutores
Rui Calçada Bastos, 2023
Galeria Bruno Múrias
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: Drawing Room website

Outras preferiram apresentações mais antológicas, enfatizando a diversidade de expressões dos artistas representados: a Trinta Arte Contemporânea, com os desenhos melancólicos de António Faria e as desconstruções geométricas de Marco Moreira; a Balcony com Ana Vidigal, Rodrigo Oliveira (igualmente representado pela Editorial Presença) e Tiago Alexandre; a Arte Periférica, com Clara Leitão, Isabel Sabino, Paula Rito a ombrear com as minuciosas e fantasistas cartografias de Erik Fok e as pinturas hiper-realistas sobre cianotipias de Vanessa Chrystie (vd. imagem de topo); a Lehman + Silva, com os desenhos bordados de Fernando Marques Penteado, as construções psicadélicas de Joana da Conceição, as experiências de Diana Policarpo & Odete e Mariana Barrote, surpreendente pelas suas representações de corpos onde a contemporaneidade se mistura com iconografias ancestrais; a Monumental com Bárbara Assis Pacheco, Manuel San-Payo, Miguel Navas, Teresa Almeida e Silva e a inevitável Joanna Lattka, uma das candidatas ao Prémio FLAD de Desenho2.

Marco Moreira
Galeria Trinta Arte Contemporânea
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: MIR, 2023
António Faria
Galeria Trinta Arte Contemporânea
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: MIR, 2023
Poço de elevador
Ana Vidigal, 2020
Galeria Balcony
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: Drawing Room website
Galeria Arte Periférica
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: MIR, 2023
Vista de Lisboa
Eric Fok, 2022
Galeria Balcony
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: MIR 2023
Galeria RV Cultura e Arte
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: MIR, 2023
Obra da série “Contra-ataque” (detalhe)
Pedro Marighella, 2023
Galeria RV Cultura e Arte
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: Drawing Room website
The great procession
Joanna Latka, 2022
Galeria Monumental
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: Drawing Room website

Entre os artistas emergentes e promissores e aqueles cujo percurso se tem vindo a consolidar, há também lugar para artistas firmados e prestigiados, como Paula Rego (na Galeria 111), entre cujos desenhos se destaca uma rara paisagem, Pedro Cabrita Reis, com umas enormes aguadas sobre papel ao lado de uma pintura de Pedro Calapez (ambos na Miguel Nabinho). Na Galeria 111, há ainda espaço para os inconfundíveis e sombrios rostos de Adriana Molder e para o domínio da cor nas interpretações do tema “A Leda e o cisne” de Fátima Mendonça.

Galeria 111
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: Facebook Galeria 111

E há mais, muito mais…

Galeria Siboney
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: MIR, 2023
Galeria Presença
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: MIR, 2023
Lisboa, SNBA
Foto: Drawing Room facebook
Pires Vieira na Galeria Carlos Carvalho
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: MIR, 2023
Nicola Samorì e Sérgio Corronha
Galeria Balcony
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: MIR 2023

A variedade de técnicas propõe o alargamento do desenho sobre papel ao uso de novos materiais e suportes na definição de linhas, texturas e perspetivas, entre a monocromia e o excesso da cor. Porém, é sobretudo na multiplicidade de expressões que a criatividade destes artistas, suportada pelas opções dos galeristas e curadores desta mostra, se impõe na defesa do desenho subjacente às artes visuais e numa opção evidente entre a figuração e a abstração.

Sem título
Irene González, 2023
Galería Silvestre
Lisboa, Drawing Room (SNBA)
Foto: Drawing Room website

Tudo isso torna imperdível esta edição da Drawing Room, com um merecido reconhecimento que alcança, para lá dos artistas que a protagonizam, os seus organizadores e produtores.



Citar este post
Maria Isabel Roque (2023, 28 Outubro). Drawing Room: a arte do desenho. a.muse.arte. Recuperado em 28 de Maio de 2024, de https://doi.org/10.58079/b55g

  1. As galerias portuguesas selecionadas são as lisboetas 30 Arte Contemporânea, Balcony, Galeria 111, Monitor, Carlos Carvalho, 3+1 Arte Contemporânea, Graça Brandão, Arte Periférica, Bruno Múrias, Filomena Soares, Salgadeiras, No-No, Monumental, Vera Cortês, Pedro Cera e Miguel Nabinho, as portuenses Presença e Lehman + Silva e a açoriana Fonseca Macedo, de Ponta Delgada. As galerias estrangeiras são as espanholas Trinta e Siboney e Silvestre, a alemã Jahn und Jahn, a italiana Monitor e a brasileira RV Cultura e Arte. []
  2. Os dez finalistas da terceira edição do Prémio FLAD de Desenho, selecionados entre mais 200 candidaturas e apresentados na Galeria Pintor Fernando de Azevedo, são António Poppe, Carla Filipe, Cristina Lamas, Dayana Lucas, Hugo Canoilas, Joanna Latka, Manuel Caldeira, Marco Franco, Paulo Brighent e Pedro Valdez Cardoso. []

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

Pesquisar OpenEdition Search

Você sera redirecionado para OpenEdition Search