Santo António

Fernando Martins de Bulhões, de seu nome de batismo, nasceu em Lisboa, na última década do século XII. Em 1210, ingressou como noviço da Ordem dos Agostinhos no Convento de São Vicente de Fora e, depois, no Convento de Santa Cruz, em Coimbra, onde cursou Direito. Consta que, ao assistir à chegada das relíquias dos Mártires de Marrocos, se terá emocionado com o exemplo destes frades franciscanos, o que o levou a fazer-se frade na Ordem de São Francisco. A esta mudança de carisma alude uma caraterística específica da sua iconografia em Portugal ou em zonas de influência portuguesa, que o mostram com uma ponta do hábito franciscano levantado, deixando ver a bainha da túnica agostinha.

S. Antonio de Lisboa, espelho de Portugal
C. Duarte
Braga, 1960.
D. F. fecit.

Continuar a ler

Santo António

Fernando Martins de Bulhões, de seu nome de batismo, nasceu em Lisboa, na última década do século XII. Em 1210, ingressou como noviço da Ordem dos Agostinhos no Convento de São Vicente de Fora e, depois, no Convento de Santa Cruz, em Coimbra, onde cursou Direito. Consta que, ao assistir à chegada das relíquias dos Mártires de Marrocos, se terá emocionado com o exemplo destes frades franciscanos, o que o levou a fazer-se frade na Ordem de São Francisco. A esta mudança de carisma alude uma caraterística específica da sua iconografia em Portugal ou em zonas de influência portuguesa, que o mostram com uma ponta do hábito franciscano levantado, deixando ver a bainha da túnica agostinha.

S. Antonio de Lisboa, espelho de Portugal C. Duarte Braga, 1960. D. F. fecit.

S. Antonio de Lisboa, espelho de Portugal
C. Duarte
Braga, 1960.
D. F. fecit.

Continuar a ler