Necessidade e engenho: crowdfunding para a cultura

A angariação de fundos através de modelos de financiamento colaborativo – ou, dito de forma mais rápida e atualizada, o crowdfunding – está definitivamente na moda e tem vindo a ser utilizado para financiar projetos em domínios cada vez mais diversificados, desde político-partidários, sociais, a académicos, culturais, artísticos, etc.

Campanha "A hug is promised from Marina Abramović" Imagem: Marina Abramović Institute (MAI), 2013

Campanha ““Fund me! I’ll hug you!”
Imagem: Marina Abramović Institute (MAI), 2013

Num panorama de crescente carência das subvenções do Estado, tornou-se uma estratégia muito interessante para a gestão do património, em particular, para a aquisição e restauro de bens culturais. Não se trata de angariação de fundos feita nos moldes tradicionais, focalizada em grupos específicos de amigos de museus, mecenas ou patrocinadores. Mas também não é uma novidade, dado que se inspira no modelo de subscrição pública que, em 1844, permitiu o financiamento do pedestal da estátua da Liberdade em Nova Iorque.

Continuar a ler